Orientações para os pais de atletas

29/04/2010 23:46

ORIENTAÇÕES PARA OS PAIS DE ATLETAS

Autor: Cesar Estivales

O que os pais devem fazer para ajudar os filhos que praticam Karatê:

1.      Estar presentes nas competições e nos exames de graduação em que estes participem.

2.      Encorajá-los a respeitarem as regras da modalidade e do espírito desportivo.

3.      Dar um bom exemplo, através de um relacionamento amigável com os pais e acompanhantes dos adversários.

4.      Demonstrar sempre o prazer de fazer esportes e a alegria de participar.

5.      Elogiar o esforço realizado e o progresso conseguido.

6.      Aplaudir os bons golpes e todos os pontos, independente de quem os realiza.

7.      Ajudar a conciliar o Karatê com a atividade escolar, colocando esta em primeiro plano.

8.      Apoiar e acompanhar a atividade sem pressionar nem se intrometer.

9.      Sempre que possível, adquirir o material necessário ao bom desempenho da atividade.

10.  Ter sempre presente de que se trata de uma atividade de jovens e para jovens.

11.  Ajudar o treinador, o dirigente e o clube na resolução dos problemas relacionado com a atividade em que está envolvido.

12.  Ter comportamento respeitador e comedido perante as vitórias e as derrotas e ajudar o filho a assumir semelhante atitude.

13.  Nunca forçar o filho a participar de qualquer atividade que ele não queira.

14.  Evitar de discutir com os árbitros, dirigentes e organizadores.

15.  Nunca comentar publicamente de forma depreciativa o comportamento dos atletas, treinadores, juízes e outros pais.

16.  Procurar não interferir de modo algum no trabalho do treinador.

17.  Deixar de criticar excessivamente o resultado alcançado pelo filho.

18.  Não criar expectativas exageradas e comentar com seu filho sobre o seu futuro como atleta.

19.  Não alimentar, com elogios fáceis, o aparecimento de atitudes de orgulho e vaidade.

20.  Não proibir a prática de atividades esportivas orientadas, como forma de castigo, em particular face aos maus resultados escolares.

21.  Nunca incentivar de forma exagerada a combatividade e a agressividade, durante as competições de luta.

22.  Sempre reconhecer os esforços do seu filho, por menores que sejam.

23.  Incentivar seu filho a seguir as regras de respeito, hierarquia e do código de conduta, que o  Karatê, como uma forma de arte marcial, traz embutido.

24.  Procurar estar em constante contato com o professor, informando-o das dificuldades e os benefícios alcançados com a prática do Karatê.

25.  Finalmente, ajudar o atleta a procurar sempre: Esforçar-se para a formação do caráter; criar intuito de esforço; respeitar acima de tudo; conter o espírito de agressão e ter fidelidade para com o verdadeiro caminho da razão.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!